Prefeitura de SP assina convênio para implantação de aplicativo de táxi

11/10/2017

A prefeitura de São Paulo assinou nesta terça-feira um termo de cooperação com a prefeitura do Rio de Janeiro para o desenvolvimento e a implantação de um aplicativo para taxistas da capital paulista. Por meio do Táxi SP, a prefeitura pretende atrair usuários de outros aplicativos de transporte, oferecendo o serviço a um custo inferior ao praticado pelo mercado. A previsão é de implantar em três meses em São Paulo.

O aplicativo foi desenvolvido pela prefeitura do Rio de Janeiro e está sendo utilizado na capital fluminense em fase piloto, com 10 mil taxistas cadastrados.

O Táxi SP é mais seguro, segundo a administração municipal, porque dá a garantia de que o taxista está cadastrado no sistema da prefeitura e não tem antecedentes criminais. Com o aplicativo também será possível controlar a qualidade do serviço, dar segurança quanto aos valores cobrados para evitar abusos e prever o preço da corrida antes do início da viagem.

O pagamento poderá ser feito em dinheiro e cartões de crédito e débito. O taxista também poderá dar descontos aos passageiros, caso queira, e de quanto achar conveniente. O taxista não precisará pagar nada para a prefeitura, que também não prevê redução nos valores das taxas atuais obrigatórias. “Não tem a menor hipótese de o taxista sair perdendo, só sai ganhando desse projeto. Tanto no Rio de Janeiro quanto em São Paulo”, afirmou o prefeito paulistano, João Doria.

A prefeitura de São Paulo terá a geolocalização de todos os táxis em operação, cadastrados no aplicativo. Com isso, o app terá a função de gerar uma massa de dados para a administração municipal conhecer melhor o serviço de táxi na capital. Será possível analisar a distribuição dos carros por região da cidade, por dia da semana e por horário. Os taxistas também poderão contribuir com a gestão da cidade, informando, por meio do aplicativo, os problemas encontrados pelo trajeto, como buracos, lixo, entre outros.

“A presença do táxi em São Paulo é um ícone urbano. São 37 mil alvarás e 77 mil condutores credenciados. Vejam o tamanho dessa atividade econômica, quantidade de emprego e renda. São 158 mil viagens por dia, um número que está crescendo, enfrentando as dificuldades da competição tecnológica e a crise econômica. O táxi é mais rápido porque pode transitar na faixa de ônibus”, afirmou o secretário municipal de Mobilidade e Transportes, Sérgio Avelleda.

Segundo prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, outras parcerias devem ser firmadas entre as duas prefeituras. “As prefeituras vão cada vez mais se valer de aplicativos e programas. Não é certo que eu gaste lá R$ 2 milhões para fazer um aplicativo e o Doria tenha que gastar mais R$ 2 milhões para fazer a mesma coisa em São Paulo. Ele pode aperfeiçoar, inclusive mandar para mim, e aí vamos trocando sem precisar repetir todo o processo”, disse o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella.

Além da parceria no aplicativo de táxi, os dois prefeitos pretendem fechar um convênio para a compra de remédios e aproveitar na capital fluminense o Corujão da Saúde, programa criado para zerar as filas de exames médicos.

Fonte: Agência Brasil

« voltar para Notícias